Uma dúzia de portugueses no top 200 mundial

Gonçalo Oliveira: completa a lista e é o mais recente português a entrar no top 200Vinte e nove anos depois de João Cunha e Silva ter sido o primeiro português a quebrar a barreira do top 200 mundial em 1988, eis que Gonçalo Oliveira se tornou nesta segunda-feira o 12º tenista luso a repetir a proeza, culminando um ano fantástico, registando uma subida de 287 lugares na lista ATP ao posicionar-se no 196º lugar.

Aos 22 anos, Gonçalo Oliveira é o sétimo jogador mais novo a figurar no top 200 (Nuno Marques com 19 anos foi o mais novo) e passou a reunir condições para ter acesso à fase de qualificação dos torneios do Grand Slam em 2018, podendo assim perspectivar uma entrada no top 150, situação que até agora só foi alcançada por 7 jogadores (ver quadro).

Poderá dizer-se que em face do registo de 2017 (79 vitórias contra 39 derrotas), Gonçalo Oliveira situa-se dentro desse parâmetro, dando mostras de uma enorme competitividade e consistência no escalão dos torneios Future.

O patamar seguinte é mais seletivo com a entrada nos torneios de categoria Challenger, mas aqui Gonçalo leva uma boa rodagem e aprendizagem. Ambição não lhe falta para continuar esta curva ascendente, à semelhança do que aconteceu no passado aos seus companheiros que nos últimos anos têm sido chamados com regularidade à seleção da Taça Davis.

Lista de portugueses com indicação do melhor ranking e ano de entrada e idade no top 200:

 

1º João Sousa, 28º (2016)

Entrada: 2011 (190º), 22 anos

 

2º Gastão Elias, 57º (2016)Nuno Marques: o mais novo português com 19 anos no top 200

Entrada: 2011 (199º), 20 anos

 

3º Rui Machado, 59º (2011)

Entrada: 2008 (177º), 24 anos

 

4º Frederico Gil, 62º (2011)

Entrada: 2006 (182º), 21 anos

 

5º Nuno Marques, 86º (1995)

Entrada: 1989 (170º), 19 anos

 

6º Pedro Sousa, 102º (2017)

Entrada: 2013 (199º), 25 anos

 Cunha e Silva: o primeiro português a entrar em 1988

7º João Cunha e Silva, 108º (1991)

Entrada: 1988 (188º), 20 anos

 

8º João Domingues, 166º (2017)

Entrada: 2017 (176º), 23 anos

 

9º Emanuel Couto, 174º (1996)

Entrada: 1995 (198º), 22 anos

 

10º Leonardo Tavares, 186º (2010)

Entrada: 2010 (186º), 26 anos

 

11º Bernardo Mota, 194º (1997)

Entrada: 1997 (194º), 25 anos

 

12º Gonçalo Oliveira, 196º (2017)

Entrada: 2017 (196º), 22 anos

 

Norberto Santos, jornalista do jornal Record

Copyright © 2018 - Federação Portuguesa de Ténis

Todos os direitos de reprodução reservados. Nenhuma parte deste site pode ser vendida ou reproduzida por qualquer sistema ou meio (inclui fotografias ou vídeos) sem a autorização por escrito à Federação Portuguesa de Ténis.