PATROCINADORES

PARCEIROS

INSTITUIÇÕES OFICIAIS

Campeonato do Mundo Equipas Ténis Cadeira de Rodas

«Capitão» considera que Portugal merecia outro desfecho

O selecionador nacional de Portugal, Joaquim Nunes, considerou que Portugal «merecia um outro resultado» no embate com a Áustria, segunda eliminatória do Quadro B do Campeonato do Mundo em Equipas de Ténis em Cadeira de Rodas, evento de qualificação mundial,  na Vilamoura Tennis & Padel Academy, até sexta-feira.

«Foi um bom começo, tendo em conta as estreias de Fábio Reis e João Couceiro. Os resultados que fizeram foram interessantes, apesar de não terem qualquer experiência a este nível. Tiveram pela frente dois jogadores muito mais cotados e rodados. Estiveram bem. Relativamente ao par, Carlos Leitão e Jean Paul Melo sentiram dificuldades contra uma dupla que era muito difícil, mas também porque o vento levantou-se e tornou tudo ainda mais complicado. Tínhamos poucas possibilidades de ganhar, mas a seleção nacional merecia um resultado mais composto», disse o «capitão», citado pela assessoria de imprensa do Campeonato do Mundo.

Fábio Reis, que se estreou em encontros oficiais da seleção nacional de ténis em cadeira de rodas, afirmou que o «sonho tornou-se realidade», admitindo que fez «um bom jogo» e que ficou agradado «com a prestação dentro de campo».

Também com a primeira atuação, João Couceiro aludiu a «um momento único», revelando que a chamada à seleção «acaba por premiar três anos de trabalho bastante intenso».

Na quarta-feira, Portugal joga com a Alemanha ou com o Quénia, confronto que se realiza nesta terça-feira.

Se Portugal vencer, o selecionado luso vai discutir o quinto lugar no Quadro B, com Roménia ou Bielorrússia ou  Austrália.

Copyright © 2021 - Federação Portuguesa de Ténis

Todos os direitos de reprodução reservados. Nenhuma parte deste site pode ser vendida ou reproduzida por qualquer sistema ou meio (inclui fotografias ou vídeos) sem a autorização por escrito à Federação Portuguesa de Ténis.